Corumbá - Concessões S.A.

Voltar Notícias 08.10.2019 - 16:38

Produtores do Mãos Produtivas de Pontezinha recebem o presidente da Corumbá Concessões

O presidente da Corumbá Concessões, Marcelo Siqueira Mendes, visitou a sede da Associação Corpo, em Pontezinha, em Santo Antônio do Descoberto, no dia 2 de outubro, com o objetivo de conhecer os 30 produtores da comunidade que, desde março de 2018, estão sendo capacitados pelo projeto Mãos Produtivas – Comércio institucional de alimentos na agricultura familiar. Na ocasião, os produtores receberam os primeiros cheques referentes à venda de seus produtos agroecológicos a escolas do município, através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

“Fazer uma parceria com os produtores da agricultura familiar de Pontezinha, com vistas à geração de renda e desenvolvimento socioambiental, é muito mais do que uma obrigação, está no DNA da companhia. Fiquei muito feliz em ver que eles estão recebendo os primeiros cheques pela venda de seus produtos”, disse o presidente da Corumbá Concessões, Marcelo Mendes. De acordo com ele, os produtores estavam dispersos e desorganizados enquanto associação, e não tinham como escoar a sua produção devido à falta de documentos e de assistência técnica necessários para concorrem a chamadas públicas do Pronaf (Programa Nacional da Agricultura Familiar).

Marcelo Mendes explicou que o primeiro passo foi organizar a documentação da entidade e de cada produtor cadastrado para a obtenção da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP jurídica), que é a autorização para a comercialização dos alimentos produzidos sem defensivos agrícolas para a merenda escolar. “Finalizadas essa etapa e as capacitações, os produtores planejaram, plantaram, colheram os produtos e realizaram a primeira venda nas escolas. Cada família tem o limite de ganho de 20 mil reais por edital e é gratificante ver o resultado prático do projeto na comunidade que antes não tinha como alcançar essa renda e que, a partir de agora, pode fazer toda a diferença”, avaliou.

Primeiros cheques

“Estou muito feliz por este primeiro cheque e acredito que continuarei recebendo muitos outros”, comemorou o sr. José Pedro de Souza, 77 anos, o produtor mais velho inscrito no Mãos Produtivas, que teve um rendimento satisfatório. Ele disse que no começo não sabia se as vendas iriam ser fechadas, mas quando viu a seriedade do projeto, passou a acreditar que tudo daria certo para o “bem-estar de todos”. O sr. Pedro acrescentou que “sem o importante esforço da Corumbá Concessões, o projeto não iria funcionar”. 

O curso realizado em Pontezinha nesta quarta-feira (2) tratou sobre o tema: Associavismo e Cooperativismo –  Aspectos contábeis e legais e foi ministrado pelo contador Alex John, especialista em contabilidade cooperativista. Na sua avaliação, o grupo de Pontezinha tem uma associação muito bem estruturada socialmente graças ao projeto.  “Eles estão satisfeitos com o que têm e não pretendem passar pela transição do cooperativismo. Observei que eles querem aprimorar a entidade, ampliar o estatuto social e dar uma abrangência maior aos seus projetos no CNAE (Cadastro de Atividades Econômicas) ”, disse.

A Cooperativa Coopindaiá faz a assistência técnica do projeto sob orientação da Corumbá Concessões. Neste processo, a cooperativa que também é da área de influência da UHE Corumbá 4 venceu a licitação da prefeitura do município e está trabalhando como parceira da associação Corpo. As vendas de cada produtor de Pontezinha são pagas pela Coopindaiá que também se beneficia do projeto. Essa troca de experiência é um aprendizado muito grande para as instituições envolvidas, é uma parceria que tem como foco, desde o início, alavancar os produtores da comunidade. “Sem a parceria da Coopindaiá isto não seria possível, porque é necessária uma estrutura para a execução do programa”, disse Alex John.

O mais importante, segundo o contador, é que os associados estão inseridos no processo e a Coopindaiá não irá cobrar do produtor pela gestão administrativa, já que existe uma intercooperação entre as entidades.  Alex John disse acreditar que a efetivação do primeiro pagamento aos produtores vai atrair para o Mãos Produtivas outros produtores da região que queriam ver o resultado com seus próprios olhos.

Para os produtores mais jovens do projeto, Vilma Pereira Braga, 42 anos, e o marido Abel de Souza, as aulas foram muito esclarecedoras. “Nós compreendemos a diferença de uma associação para uma cooperativa, mas ainda não estamos prontos para virar cooperativa e, por enquanto, estamos só melhorando nossos conhecimentos como associados”, disse Vilma. Ela comentou que já receberam elogios dos professores quanto à qualidade dos legumes e verduras entregues nas escolas.

O presidente da Associação Corpo, Ronan Pereira Braga comemorou o primeiro ganho oficial dos produtores pela venda de alimentos, em 31 anos de existência da entidade. “Participar do Mãos Produtivas foi muito bom, deu uma alavancada grande na associação, através de vários cursos e acompanhamento técnico e jurídico”, disse Ronan Pereira. Ele enfatizou a satisfação que todos os associados do projeto sentiram a receber o primeiro pagamento: “Antes a gente trabalhava e não tinha para quem vender os produtos. A partir de agora nós temos venda garantida e estamos recebendo pelo fruto do nosso suor, o que nos deixa mais animados”, finalizou.

Ao final da visita, Ronan homenageou o presidente da Corumbá Concessões, Marcelo Mendes, em nome da associação, com uma placa de agradecimento dos produtores locais à companhia, pelos “valiosos” benefícios prestados à comunidade e região. 

O projeto Mãos Produtivas também está sendo implementado para produtores rurais de três associações de Novo Gama, que ainda estão sendo capacitados e se organizando para abrirem uma cooperativa.

Ana Guaranys

Assessoria de Comunicação

Corumbá Concessões

Informações: (61) 3462-5237 / comunicacao@corumba4.com.br

03/10/2018

© 2019, Corumbá Concessões S.A. Todos os direitos reservados.