Corumbá - Concessões S.A.

Voltar Galeria Multimídia 10.01.2020 - 12:48

Ações ambientais são realizadas em Santo Antônio do Descoberto e Silvânia

Quatro propriedades rurais foram beneficiadas com curso sobre nascentes e plantio de mudas do Cerrado para reflorestamento

Cursos de educação ambiental seguidos de plantio de mil mudas do Cerrado para recuperação de áreas degradadas em torno de nascentes foram realizados em quatro propriedades rurais das comunidades Pontezinha, em Santo Antônio do Descoberto, e Água Branca, em Silvânia, no mês de dezembro último. As ações fazem parte do Programa de Educação Ambiental (PEA) da Corumbá Concessões, gestora da Usina Hidrelétrica de Corumbá IV e capacitaram um total de 45 moradores.

Segundo gestora ambiental Juliana Marques Lago, da empresa RadarBrasil Ambiental, executora das ações do PEA nos municípios do entorno do reservatório de Corumbá IV, o curso tratou sobre os tipos de nascentes – perenes (que brotam todo o ano) e intermitentes (rebrotam com a chuva) -, e esclareceu dúvidas dos participantes sobre as espécies nativas indicadas para recuperar as áreas de nascentes, conforme o solo (úmido, seco ou arenoso).

Pontezinha

O plantio feito em 6 de dezembro, na propriedade do Sr. Naum Pereira Braga, em Pontezinha, veio dar um reforço a uma área remanescente do Cerrado que fica em torno de um manancial, classificado como nascente de encosta que brota num único ponto e, sozinho, forma um córrego. “Eu já fiz plantio na área, no ano passado e agora tive o privilégio de ganhar 300 mudas para esta ação, que foi 100% proveitosa”, avaliou Naum.

A água dessa nascente também beneficia outras 15 famílias. Ela fica acima de sua casa e vai rebrotando morro abaixo, sendo considerada um dos maiores tesouros da propriedade do Sr. Naum. Uma outra “fábrica” de água que ele batizou de Nascente da Pedra é o xodó da família. Ele contou que entre camadas de pedras, mina constantemente uma água pura e transparente.

Durante o plantio, o Sr. José Pedro de Souza, 78 anos, surpreendeu a todos ao subir e descer a encosta com a força de um jovem. Ele disse que valoriza muito a riqueza da fauna e flora da região, de onde extrai o conhecimento das plantas e dos animais para ter uma boa saúde. “Dificilmente eu vou a médico e sempre que preciso de remédio uso a farmácia de Deus”, ressaltou, citando alguns fitoterápicos e chás feitos com cavalinha, cordão de São Francisco, pé de perdiz, caracaxá, jaborandi e tantas outras plantas medicinais do Cerrado.

Na propriedade do Sr. Amós Braga, no dia 5, o reflorestamento com 200 mudas foi feito na área de uma nascente difusa, que tem olho d´água e nasce em solo hidromórfico. Ela é classificada como nascente de vereda, que gera áreas de brejo e várzea.

A moradora de Pontezinha Sebastiana Alves da Silva, que participou dos mutirões nas duas propriedades, elogiou a iniciativa da ação ambiental da Corumbá Concessões e o cuidado dos moradores em solicitar o plantio para evitar que a água seque. Ela disse que embora não tenha nascente em casa e use poço artesiano, tem o privilégio de morar próximo ao lago de Corumbá IV. “Há dez anos meu marido e eu compramos uma área que era só de pastagem, onde construímos casa. Lá não tinha pássaros e, por isso, compramos comedouros para aves e outros bichos, e plantamos espécies frutíferas ao longo desses anos. Hoje a paisagem é outra e a alegria é imensa ao vermos pássaros, macaquinhos e outros animais vindo comer pertinho da gente”, comemora.

Água Branca

Cerca de 500 mudas foram plantadas, nos dias 12 e 13, em áreas degradadas de nascentes de duas propriedades da comunidade Água Branca, em Silvânia. Francielly Lobo de Paula e o marido Kleber Elias de Paula ficaram muito satisfeitos com o plantio. “Nós temos duas nascentes, uma ao lado da outra, que sempre minavam água desde que chegamos aqui, há oito anos, mas em junho do ano passado, uma secou”, contou Francielly.

O casal usa, também, água de poço artesiano, mas tem as nascentes como um reforço, para beber e cozinhar. Francielly está acompanhando o crescimento das mudas e observou que todas pegaram, com a ajuda da chuva. Outras 250 mudas foram plantadas na área de nascente da propriedade vizinha, de Maria de Jesus Morais. “As palestras e o plantio foram muito bem organizados e a colaboração dos vizinhos foi tudo de bom”, avaliou.

Para acompanhar as ações realizadas nas duas comunidades, a equipe de educação ambiental do PEA vai fazer visita anual de monitoramento nas propriedades beneficiadas. Os 25 moradores que participaram do mutirão de Silvânia aprenderam as técnicas de plantio para replicarem em suas propriedades.

Ana Guaranys

Corumbá Concessões04/01/2020

© 2020, Corumbá Concessões S.A. Todos os direitos reservados.