Corumbá - Concessões S.A.

Voltar Ambiental 01.06.2020 - 15:55

Educação ambiental é levada a moradores e turistas de Alexânia sobre meio ambiente e Covid -19

Com o objetivo de orientar motoristas que passavam pela estrada de acesso a condomínios rurais e ao lago da Usina Hidrelétrica de Corumbá IV, em Alexânia, a Corumbá Concessões realizou uma Parada Ecológica no último sábado, 23 de maio, em parceria com a prefeitura municipal, Polícia Militar e Patrulha Rural.

A ação faz parte do Programa de Educação Ambiental (PEA) e contou com as presenças do prefeito de Alexânia, Allyson Silva, do secretário de Meio Ambiente, Marcelo Nicolau,  e de representantes da Polícia Militar e da Patrulha Rural. Durante as abordagens a moradores e turistas foram distribuídos 300 kits contendo material educativo sobre prevenção à Covid-19 , a dengue, fauna e ictiofauna; Informativo UHE Corumbá IV; saco biodegradável para lixo e lixocar.

“O nosso trabalho enquanto educadores ambientais é trabalhar a informação correta por meio do diálogo e dos materiais elaborados, pois a educação é um processo contínuo de aprendizagem, em que todos aprendemos juntos. Durante esta pandemia, a educação apresenta-se como a grande aliada para a preservação da saúde das pessoas”, comentou a analista ambiental da Corumbá Concessões, Marinez de Castro.

Na avaliação do prefeito Allysson Silva, a ação foi positiva. “Nós percebemos na grande maioria das pessoas abordadas o sentimento e o dever cívico de protegerem o meio ambiente e nós conseguimos unir nesta ação educativa as orientações sobre prevenção não só ao coronavírus, mas à dengue e outras doenças tropicais. A aceitação por todos foi muito boa e, graças a Deus, nós estamos adquirindo a consciência global de que a atitude de cada um reflete no todo”, disse.

Sobre o grande movimento de veículos que passaram pela barreira, mesmo durante a pandemia, Allysson Silva disse que hoje há cerca de 80 condomínios situados às margens do Lago de Corumbá IV e que a prefeitura tem feito um trabalho de orientação incessante com os síndicos e empreendedores. “Nós não podemos impedir o morador de ir para a sua casa, mas pedimos que eles evitem aglomeração e que limitem as visitas de familiares e amigos de outras cidades, para evitar a exposição de todos ao coronavírus”, complementou.

Marcelo Nicolau, secretário de Meio Ambiente de Alexânia, elogiou a ação educativa e agradeceu a presteza da Corumbá no fechamento da parceria. Ele chamou a atenção dos moradores e visitantes, durante a abordagem, para a grande quantidade de lixo que vem sendo deixado ao longo dos 24 km de estrada de chão que separam o centro da cidade à orla do reservatório. “Nós orientamos sobre essa questão e divulgamos um informativo tratando sobre os decretos estadual (nº 9653 de 19/04/2020) e municipal (Nº 103, de 20/04/2020), que traz todas as recomendações de prevenção do coronavírus no município.

Aprendizado

Para Bruno Cipolletta, técnico em edificações, a abordagem ocorrida no sábado foi “muito válida”. Ele, que já atuou na área ambiental, observa que muitos ainda não estão conscientes da necessidade do uso responsável dos recursos naturais. “E agora, durante a pandemia, ainda falta conscientização quanto ao uso de máscaras protetivas, correta e frequente higienização das mãos e dos ambientes, além do distanciamento social entre as pessoas”.

Comparando a forma como a sociedade vivia antes dessa crise de saúde global e hoje, Bruno acredita que as pessoas já estão aprendendo lições: “O homem vai parar para pensar nas limitações que tem perante a natureza. Nós estávamos interconectados o tempo todo com o mundo, cada um do seu jeito, muitos se considerando superior a tudo e a todos, mas agora nós nos vemos vulneráveis a um vírus que, dizem, existe há mais de 50 anos, e que pegou a todos desprevenidos e despreparados para enfrenta-lo.”

Kelly Winter, moradora de Brasília, acredita que a pandemia tem relação direta com o ambiente que, para ela, não é só o verde, mas os espaços que nos rodeiam.  “Para se protegerem do coronavírus, aqui no campo ou em suas casas na cidade as pessoas precisam redobrar os cuidados com a higiene em geral, um comportamento que virou aprendizado e deve durar para toda a vida” disse.

Além de tomar todos os cuidados preventivos da doença, Marcos Rogério Eufrásio, morador de Brasília e dono de um lote no condomínio Recanto do Sabiá, ressalta que reduziu para no máximo quatro pessoas o convite para visitarem sua casa em Alexânia. “Eu trabalho na área de enfermagem, sou do grupo de risco e oriento a todos a ficarem em casa e só saírem quando for mesmo necessário, com a devida proteção”, aconselhou.

Ana Lúcia dos Guaranys

Ascom Corumbá Concessões

25/05/2020

© 2020, Corumbá Concessões S.A. Todos os direitos reservados.