Corumbá - Concessões S.A.

Voltar Notícias 12.12.2018 - 11:37

Ibama-DF e parceiros realizam blitz educativa em estradas de acesso ao reservatório da UHE Corumbá IV

IMG_3505Fiscais do Ibama-DF e equipes da Corumbá Concessões e da secretaria de Meio Ambiente de Santo Antônio do Descoberto realizaram uma blitz educativa nas estradas de acesso ao reservatório da Usina Hidrelétrica Corumbá IV, pelas comunidades Lagoinha e Santa Rosa, no dia 8 de dezembro. O objetivo foi orientar os turistas que seguiam para curtir o lazer na beira do lago, distribuir material educativo sobre a preservação do reservatório e sua APP, com ênfase na proibição da pesca durante o período da piracema – de outubro a fevereiro.

Os agentes ambientais e fiscais também solicitaram aos turistas que multiplicassem as informações e orientações o que, na avaliação do superintendente do órgão, coronel José Carlos Casado, teve um retorno positivo. “Agradecemos ao secretário de Meio Ambiente, Benedito Solano de Castro, ao prefeito Adolpho Von Lohrmann e à Corumbá Concessões, sempre pronta a nos ajudar nas operações de fiscalização do reservatório. Mas, também agradecemos à população que nos ouviu atentamente e, pelo que percebemos aqui, todos estão conscientes e dispostos a divulgar e apoiar as ações de preservação ambiental”, disse.

Na avaliação do secretário de Meio Ambiente, Benedito Solano de Castro, “a blitz foi muito importante para que a população rural do município possa entender e participar mais de ações preservacionistas na região”. Solano informou que a secretaria de Meio Ambiente está atenta à questão da pesca predatória, principalmente no braço do rio Descoberto. Este é crime ambiental decorrente de várias reclamações de pessoas que passaram pela blitz, que repudiam a pesca com rede na região.

Comentando sobre a questão, o turista Chagas Lima, de Brasília, disse que é bem convicto da necessidade de punição pesada aos infratores. “Eles têm que irIMG_3495 para a cadeia, como nos países onde essa lei é cumprida com rigor”. Ele considera “fraca” a consciência em relação à proteção ambiental de grande parte dos turistas que acampam na beira do lago: “As pessoas voltam do passeio e jogam o lixo na estrada sem nenhum peso na consciência. ”

Marinez de Castro, analista ambiental da Corumbá Concessões, disse que “a presença do Estado na região reforça o cumprimento das normas e legislação ambientais, uma vez que a proteção do meio ambiente é crucial para a sociedade, e o Ibama tem cumprido bem esse papel”.

A família de Isabel Cristina Menezes, moradora de Águas Claras, em Brasília, tem um ranchinho na beira do lago. Ela destaca a preocupação com a limpeza do local, inclusive com o cuidado de recolher latas e garrafas pet que “turistas desleixados” deixam para trás. “Não dá para não conservar essa beleza natural que temos perto de nós”, destacou.

Paixão por animais

IMG_3468Vladimir Barreto, também de Brasília, que pela primeira vez visitava a região de Corumbá IV, disse que ele e a família são “apaixonados” por animais e que a expectativa de todos era conseguir ver de perto algum deles por ali. “Nós temos respeito pela natureza em geral, pois precisamos dela, e somos contra a visitação nos zoológicos, onde vemos o sofrimento no olhar dos bichos presos. Essa cultura de prender, matar e empalhar bichos tem que acabar”, comentou.

Animais, para eles, é “tudo”. Prova disso é que a família tem sete cachorros, passarinhos soltos no quintal, alimentados com frutas, e até um sapo cururu, o Tião, que é o guardião da horta e faz o controle biológico das pragas. “Nós gostamos de cobras, aranhas, de todos os bichos e até conversamos com eles”, acrescentou. Vladimir elogiou a ação do Ibama, dizendo que o órgão deveria contar com mais verba federal para fiscalizar crimes ambientais em todo o país.

O Ibama-DF não encerrou as operações no lago de Corumbá IV e, ainda neste mês, deverá realizar uma ou duas ações. No balanço de 2018, o coronel Casado considera positiva a fiscalização na região: “Vamos continuar as operações no ano que vem, para que as pessoas se conscientizem sobre a importância da preservação do lago, da APP, da fauna e da flora”, finalizou.

Ana Guaranys

Assessoria de Comunicação / Corumbá Concessões

Informações: (61) 3462-5237 / comunicacao@corumba4.com.br

11/12/2018

 

© 2017, Corumbá Concessões S.A. Todos os direitos reservados.