Corumbá - Concessões S.A.

Voltar Notícias 04.01.2019 - 11:54

Ibama-DF realiza última operação de fiscalização de 2018 na APP do lago de Corumbá IV

IMG_3538O Ibama-DF finalizou hoje (21/12), a última operação do ano de fiscalização no reservatório da UHE Corumbá IV, na sua Área de Preservação Permanente (APP) e em condomínios da região. Como resultado de cinco dias de trabalho – de 17 a 21 -, percorrendo por água e por terra os municípios de Silvânia, Luziânia, Abadiânia, Santo Antônio do Descoberto, as equipes apreenderam 400 metros de rede de pesca; fizeram oito notificações em condomínios e verificaram o cumprimento de embargos de operações anteriores de condomínios que foram multados por diferentes motivos.

Segundo o coordenador de fiscalização, Marcos Fróes, a maioria dos condomínios está cumprindo os embargos e outros já recuperaram o dano causado na APP. Em relação à pesca, de três redes apreendidas, uma delas media 200 metros, contendo 20 quilos de peixes, sendo a maior parte de tamanho pequeno, que foram doados a uma instituição de caridade de Luziânia. “Infelizmente não conseguimos pegar os infratores, mas o tamanho da rede nos impressionou. Eu mesmo, nunca havia visto e pego uma rede tão grande, que ia de margem a margem do lago”.

Pescar com rede, arpão, bomba e outros apetrechos é crime ambiental durante todo o ano e, principalmente durante a Piracema, que vai de novembro aIMG_3543 fevereiro. Para Marcos Froes, os pescadores que agem assim são profissionais, com intenção de vender os peixes. Ele explicou que a multa para a pesca com rede varia de R$ 700,00 a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20,00 por quilo ou fração do produto da pesca; enquanto o pescador também responde criminalmente na Justiça.

Quanto aos condomínios, as irregularidades que o Ibama detectou em operações anteriores e que foram objeto de verificação na fiscalização desta semana são: Licenciamento ambiental; abertura de acessos ao lago para manobra de carros e lanchas; fossas negras e captação irregular de água do reservatório. “Nesta operação não flagramos retirada de água, mas em outras chegamos a multar muitas pessoas e apreendemos as bombas”, explicou.

Os fiscais constataram, ainda, muito gado solto na APP, o que é proibido por causar dano à vegetação. “No início do próximo ano, vamos nos reunir com a Corumbá Concessões para planejarmos uma operação educativa voltada para informar aos proprietários com fazendas próximas ao lago que essa atividade não é permitida, mas, se for o caso, eles terão que construir corredores para que o gado possa ter acesso à água do lago e retorne pelo mesmo caminho, para não pisotear a vegetação”, finalizou.

 

Ana Guaranys

Assessoria de Comunicação / Corumbá Concessões

Informações: (61) 3462-5237 / comunicacao@corumba4.com.br

21/12/2018

© 2017, Corumbá Concessões S.A. Todos os direitos reservados.