Corumbá - Concessões S.A.

Voltar Notícias 15.12.2017 - 15:59

Prova de ciclismo O Rei da Montanha – UHE Corumbá IV mobiliza atletas de Goiás e do DF

Prova de ciclismo na Avenida Lucena Roriz, caminho para a UHE Corumbá IV.

Prova de ciclismo na Avenida Lucena Roriz, caminho para a UHE Corumbá IV.

Para comemorar o aniversário de 271 anos de Luziânia (GO), foi realizada a prova de Ciclismo O Rei da Montanha – UHE Corumbá IV, neste domingo, 10 de dezembro, às 9 horas, com a participação de 98 ciclistas do município, de Brasília, Goiânia, Anápolis e de outras cidades de Goiás e do Distrito Federal. Os atletas fizeram um percurso de 60 km, na rodovia Lucena Roriz, que dá acesso ao reservatório de Corumbá IV.

A corrida foi organizada pela Prefeitura de Luziânia, Secretaria de Esportes e lazer, Extreme Produções e Move Sports, com o patrocínio da Corumbá Concessões, gestora da UHE Corumbá IV. O Rei da Montanha é uma competição de ciclismo Speed e MTB (Mountain Bike) e ganhou esse nome para esta terceira edição, pelo fato de ser a pista famosa por suas íngremes subidas, considerada pelos ciclistas como a mais difícil entre as vias de provas do Centro-Oeste.

O objetivo da corrida, segundo os organizadores, foi proporcionar uma competição bem estruturada, segura e divertida e fazer do evento uma referência nacional em campeonatos de ciclismo de estrada. Participaram atletas profissionais e amadores nas categorias masculino e feminino, Elite e Master A, B e C, além de outras categorias por faixas etárias.

Guilherme Goes, atleta e organizador do evento.

Guilherme Braz, atleta e organizador do evento.

O evento teve organização técnica dos atletas profissionais Guilherme Braz Gonçalves e Alexandre Lousa, filhos de Luziânia. Guilherme, 29 anos, é multiatleta há 14 anos em várias modalidades esportivas, sendo a principal o triátlon (natação, ciclismo e corrida). Ganhou vários troféus, entre eles como bicampeão brasileiro de Cross Triátlon e terceiro colocado no Mundial do Havaí, no ano passado. Guilherme lembra que foi lapidado na estrada que dá acesso à usina de Corumbá IV e que semanalmente pratica natação e remo no lago. “
“Eu treino no quintal de casa”, brinca.

O triatleta disse que se sentiu “honrado” com o convite para organizar o evento e poder contribuir com o esporte da sua cidade. “Por ter participado de muitas provas no mundo inteiro, procurei trazer para esta prova um pouquinho do que vivenciei fora. E com o apoio da Corumbá Concessões fizemos uma corrida maneira e divertida que valorizou muito os atletas locais e da região”, avaliou Guilherme.

Vencedores

“A prova foi muito difícil, mas eu estava bem preparado porque já conhecia o percurso e, por isso, consegui fazer mais de 90 quilômetros por hora nas descidas”, disse Isac Ribeiro, vencedor da corrida na categoria amador. Para ele, o evento foi muito bem organizado, gerando segurança para o atleta que nas provas em estradas rurais tem medo de se deparar com animais na pista. “Eu e outros ciclistas treinamos muitas vezes aqui nesta pista, que é excelente porque tem pouco fluxo de carro, asfalto nota dez e é bem sinalizada”, elogiou.

Lucas Perdesoli, de Brasília, foi o segundo colocado. Com participação em várias corridas nas categorias Speed e MTB em São Paulo, Minas, Rio de Janeiro, ele destaca entre suas melhores colocações o 1º lugar no campeonato brasileiro Maratona Iron Bike, em 2009, e 1º lugar no Desafio da Mantiqueira, na categoria Sub 30. Perdesoli considerou O Rei da Montanha – UHE Corumbá IV “difícil”, por causa da variação de altitude, mas, ao mesmo tempo segura, devido às boas condições da estrada, que é o seu local preferido para treino. Ele elogiou a organização do evento e para as próximas corridas sugere a sinalização da estrada mostrando ciclistas em treinamento. “Luziânia está de parabéns, pelo aniversário e pelo evento”, enfatizou.

Ricardo Morais do Amaral, o Ricardinho, de 36 anos, ficou em 3º lugar, que considerou uma boa colocação, tendo em vista os altos e baixos pelos quais passou para chegar ao que é hoje. Há 15 anos no esporte, ele disse que quase parou de correr por falta de apoio. “Mas, graças a Deus, consegui um patrocínio que me deu uma alavancada”. Ricardinho foi campeão das provas de ciclismo de Anápolis e de Águas Lindas, neste mês, e em 2018 vai disputar provas fora de Goiás. “Essa prova foi muito dura mas muito boa e só o começo de muitas outras que virão”, disse.

Cinco primeiro colocados na prova de ciclismo Rei da Montanha 2017.

Cinco primeiro colocados na prova de ciclismo Rei da Montanha 2017.

“A secretaria de Esportes fica muito feliz em apoiar esta terceira edição de ciclismo (a primeira com o nome O Rei da Montanha – UHE Corumbá IV), em parceria com a Corumbá Concessões e outras empresas, como uma maneira de impulsionar o crescimento da área esportiva do município”, disse o secretário de Esportes, Sérgio Pinto Afonso. A pista do percurso, segundo ele, é a menina dos olhos dos ciclistas, que vêm de várias cidades para treinar nela. “O evento foi um sucesso e estamos buscando recursos federais para construir uma ciclovia ao longo da rodovia”, complementou.

Representação feminina na prova de ciclismo Rei da Montanha 2017.

Representação feminina na prova de ciclismo Rei da Montanha 2017.

Na categoria Feminina, entre duas ciclistas, o primeiro lugar ficou com a servidora pública e atleta de triátlon, Roberta Mesquita, de Brasília. Ela coleciona muitos “acasos” em sua trajetória como triatleta, desde 2015, participou cinco vezes do Meio Ironman (maior circuito de triathlon do mundo, Ironman tem mais de 260 provas distribuídas pelos cinco continentes, sendo cinco delas no Brasil); e ficou em 5º lugar nas provas Triátlon Olimpo e Sprint, no ranking da Confederação Brasileira de Triátlon. Tudo isso em apenas dois anos.

“Achei ótima a corrida do Rei da Montanha, na qual me inscrevi como “treino de luxo”. A pista surpreendeu a atleta, que elogiou as boas condições do asfalto. Por ter medo de descidas, ela disse que teve melhor desempenho nas subidas. Roberta contou que a escolha do triátlon veio da natação praticada na adolescência e que o ciclismo só foi possível em 2014, quando morava em Barcelona, Espanha. “Eu morria de medo de bicicleta e pela primeira vez na vida subi numa para me deslocar na cidade. Fui tomando gosto, treinando, e acabei aliando a natação, o ciclismo e a corrida”, acrescenta Roberta que, no ano que vem vai disputar o Ironman inteiro, em Barcelona.

 

Conheça e siga o nosso perfil no Instagram: @corumba4oficial

 

Crédito das imagens: Santiago Fritsch

Assessoria de Comunicação Corumbá Concessões – Ana Guaranys

Informações: (61) 3462-5237 / comunicacao@corumba4.com.br

12/12/2017

© 2017, Corumbá Concessões S.A. Todos os direitos reservados.